Por Lu Valim, em 30 de abril de 2014 – Receitas Fit.
Hambúrguer de atum!

Ei, pessoal!

Passando rapidinho aqui pra postar um receita muito fácil que acabei de fazer! :D

Parece gordo, né? Só tem cara de guloseima, pois esse hambúrguer caseiro é fit e delicioso!

Ingredientes:

  • 2 latas de atum em água
  • 1 ovo e uma clara
  • 2 colheres de sopa de cebola ralada
  • 1 colher de sopa de salsinha picada
  • ½ xícara de farinha de aveia
  • sal a gosto

 

Preparo:

Escorra bem a água do atum e misture com todos os outros ingredientes. Faça “bolinhos” no formato de hambúrguer. Depois é só grelhar ou colocar na frigideira!

E os acompanhamentos? Vai do gosto do freguês… (legumes grelhados, saladinha, pães).

Na massa você pode colocar também, 2 colheres de sopa de biomassa de banana verde. Essa receita eu peguei da minha amiga e colunista do blog, a Bia!

Ah, não deixe o disco do hambúrguer muito grosso, fica mais fácil de grelhar e mais gostoso.

Beijos e um ótimo feriado!

Lu :D

Por Lu Valim, em 29 de abril de 2014 – Receitas Fit.
Mini Panquecas Americanas

Colunista: Bia Nauiack

Panquecas americanas no café da manhã são tudo de bom! Faço em ocasiões especiais ou num dia sem muitos compromissos, como um feriado ou um domingo. Assim é possível curtir um café da manhã prolongado e saborosíssimo! Podem ser servidas em um brunch ou até como sobremesa…

Dizem por aí que as panquecas foram “descobertas” quando uma senhora derramou de acidentalmente um pouco de mingau no fogão, viu que a massa cozinhava rapidamente e era extremamente saborosa… Que delícia de acaso!!!!

Mini Panquecas Americanas

São docinhas e fofinhas…
Ingredientes:

        • 1 banana bem madura
        • 1 ovo ou 2 claras
        • 1 colher de sopa de fécula de batata
        • 1 colher de sopa de farinha de amêndoas
        • 2 colheres de sopa de aveia sem glúten
        • 1 colher de sopa de chia
        • 1 colher de sopa de açúcar de coco
        • 1 colher de chá de canela
        • 1/4 de colher de chá de essência de baunilha

 

Preparo:
Bata tudo no liquidificador. Enquanto isso, esquente uma frigideira antiaderente. Quando estiver bem quente, coloque pequenas porções na frigideira, deixe a massa dourar por baixo e vire, deixando dourar do outro lado também.
Sirva com algumas frutas e geléia, ou com calda de chocolate, com melado, mel ou como você preferir.

Essa receita rendeu 6 mini panquecas.
Você pode substituir a chia por linhaça, a fécula por outra farinha (dê preferência às mais saudáveis), pode também não usar o açúcar, se sua banana estiver bem madura.

Essa panqueca pode e deve ser saboreada com criatividade em seus acompanhamentos!!!!

Beijos e até terça-feira que vem,
Bia . Eat Lean . @eatlean
eatlean@hotmail.com

Por Lu Valim, em 28 de abril de 2014 – Moda e Beleza.
Está frio, mas nem tanto!

O que usar?

As saias combinadas com blusas mais quentinhas são boas apostas pro outono. Os coletes são perfeitos para os dias como esses e ainda vão te deixar cheia de estilo! Aposte nos coletes de pelo sintético, são tendências dessa estação.

Hoje vou trazer pra vocês duas sugestões de looks da loja DI LUSSO. Pra quem ainda não conhece, é uma loja multimarcas de Curitiba/PR (vende para todo o Brasil), recheaaaada de opções para mulheres estilosas!

Vamos conferir as minhas escolhas?

moda3

Um charme, né?

Destaque para a make linda da minha amiga, Lê Kosinski:

Fiquei apaixonada por essa combinação!

Agora vejam como o Tricot também caiu super bem com essa saia estampada:

moda6

Ta aí uma peça que tem que ter no closet feminino: tricot!

É tão bom brincar com a moda, pois podemos usar a mesma peça em diferentes ocasiões! Esse look não ficou com um ar super moderninho? Totalmente despretensioso e super charmoso! Eu adorei! :)

Vocês gostaram das combinações?

 

Make: Leticia Kosinski

Fotografia: Elaine Brustolim

Look completo: DI LUSSO  - Av. Manoel Ribas, 812 – Mercês, Curitiba – PR (41) 3077-3560

 

Por Lu Valim, em – Coluna Fitness.
Musculação feminina

Colunista: Rapha Laus

Vamos quebrar paradigmas já! O receio da maioria das mulheres na prática da musculação é sempre a mesma: ganhar um volume de massa muscular em que pareçam mais representantes do sexo masculino do que mulheres. Stop!

Das inúmeras diferenças fisiológicas entre mulheres e homens, basicamente está a questão hormonal, na quantidade de testosterona e GH (hormônio do crescimento) produzido pelo organismo. Mulheres produzem baixos níveis de hormônios masculinos, cerca de 10 vezes menos, o que significa dizer que para ganhar massa muscular as mulheres têm muito mais dificuldade do que os homens. Por que achar que praticando a musculação será sinônimo de se tornar uma representante do culturismo na categoria psysique? Não existe fundamento!

A matemática no treinamento não funciona, seus músculos não sabem contar, os números servem apenas como parâmetro. Grave a chave da musculação: treino intenso, alimentação adequada e descanso. A maioria das mulheres querem definição muscular, e eu digo que isso vai depender quase basicamente da sua dieta do que do tipo de treinamento realizado, a dieta tem que estar de acordo com as necessidades fisiológicas do seu organismo, principalmente em carboidrato e proteína, além de vitaminas e minerais. Qualquer restrição irá refletir no seu corpo, no ganho ou perda de massa magra. O combustível utilizado irá repercutir em como seu veículo, o corpo irá caminhar. Abomine o clichê de altas repetições com baixos níveis de carga para a definição muscular, já foi ultrapassado.

Comum o objetivo dentro das academias por parte do público feminino: “quero ganhar um pouco mais de Massa Muscular nas coxas e glúteos”.

O segredo? Seus músculos crescem no descanso! A recuperação é individual, objetivamente de 48 a 72 horas após o treino. Um treino de uma hora e meia é muito tempo, principalmente em se tratando de hipertrofia. Os hormônios responsáveis pelo aumento da musculatura atingem seu pico por volta de 20 a 30 minutos de treino intenso. Após uma hora esses níveis caem drasticamente e entram em ação hormônios catabolizadores como o cortisol. Se o objetivo é priorizar uma determinada parte do corpo, priorize no treinamento isso, separe um ou dois treinos na semana somente para essa parte do corpo. Não treine todos os dias o mesmo grupo muscular porque não irá surtir os efeitos desejados de hipertrofia, e conseqüentemente nos níveis de massa magra. Particularmente eu não entendo como se manter 3 horas dentro de uma academia em níveis de estímulo muscular. Quanto de estímulo realmente é dado ao músculo nesse período? Se um treinamento intenso de 30 minutos de anterior de perna eu consigo quase cair nas escadas, como fazer 452 aulas depois de um treino intenso?

Segredo: treine intenso, treine até o limite, treine com vontade. Independente se você começou ontem ou treina há 10 anos. Sou contra ao treino de adaptação que todos fazem quando se matriculam em uma academia, salvo pelo costume da técnica e biomecânica do exercício, respeitando contudo os níveis de condicionamento físico do indivíduo. Existem dois motivos que me fazem ser contra: 1) os estímulos realizados recrutarão fibras de resistência, ao passo que quando a pessoa colocar carga irá sentir as dores da mesma maneira por recrutar fibras de força, apesar das fibras de resistência serem recrutadas em menor grau. 2) É preciso estímulo para iniciar um treinamento, principalmente no início, é preciso tomar gosto pelo novo hábito adquirido. Os maiores índices de desistências nas academias estão nos 3 primeiros meses.

Qualquer técnica de treinamento funciona! Não extrapole os limites da recuperação (limiar catabólico), respeite as relações volume x intensidade no treino; o descanso suficiente e a dieta. Jogo aberto!

Mulheres, não é necessário ter receio de um treino pesado, intenso. Os atletas de culturismo são atletas de ponta como qualquer outro, seguem uma rotina disciplinada de treino, suplementação e uma dieta por vezes restritiva e rigorosa. Inicie com novos focos o treinamento, disciplina e paciência para alcançar os objetivos, você não muda seu corpo da noite para o dia, respeite seu processo, novos hábitos são incluídos aos poucos. A musculação está longe de ser uma prática masculina, foi feita para mulheres com força de caráter e determinação. ;)

Instagram da Rapha: @raphalaus_personal

E-mail: rapha.laus@hotmail.com

Por Lu Valim, em 27 de abril de 2014 – Coluna Nutricional.
Sugestões práticas para impulsionar o sistema de desintoxicação

Colunista: Nutricionista Melissa Santos

Quem nunca teve aquele sentimento de culpa por ter extrapolado na alimentação no final de semana?

Existem algumas estratégias para fazer uma “faxina” no organismo e aí vão algumas sugestões:

  • Comer alimentos orgânicos (evitar o consumo de pesticidas, herbicidas, hormônios e antibióticos)
  • Aumentar o consumo de fibras (leguminosas, cereais integrais,
    frutas, oleaginosas e sementes);
  • Manter o intestino saudavél para reduzir a produção de endotoxinas
  • Beber água filtrada;
  • Consumir 1 xícara de brássicas (brócolis / couve flor / couve de
    bruxelas) diariamente;
  • Consumir vegetais folhosos escuros;
  • Consumir alho;
  • Consumir chá verde pela manhã;
  • Consumir sucos de vegetais frescos (cenoura, gengibre, salsa, etc);
  • Consumir alimentos com alta qualidade de substâncias sulfuradas
    (ovo, alho e cebola);
  • Consumir bioflavonóides das uvas, berry’s e frutas cítricas;
  • Consumir cúrcuma: potente antioxidante e antiinflamatório;
  • Consumir aipo, alecrim.

 

Vamos amenizar o “estrago” da Páscoa e do final de semana, pessoal? :)

Nutricionista: Melissa Santos – CRN 1426

melinutri@gmail.com

(41) 3015-4431 / (41) 3285-3449

Especialista em Nutrição Esportiva, Fisiologia do Exercício, Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia Funcional.

Imagens: Getty Images

 

Página 1 de 41234