Por Lu Valim, em 26 de setembro de 2016 – Dicas Ideais.
Deixe sua cozinha mais verde

Aqui a ideia é plantar temperos gostosos e plantinhas decorativas para dar ainda mais vida a sua casa!

Para deixar o ambiente da cozinha mais gostoso, você pode colocar os vasos na janela e plantar temperinhos como hortelã, alecrim e manjericão. Isso vai facilitar a vida de quem cozinha e ainda decora o espaço.

Mas, caso a sua cozinha não tenha uma janela, temos várias outras opções, como por exemplo organizar suas plantinhas em latas de leite em pó, distribuílas em uma base maior e colocar sob o balcão.

Segue outras opções lindas e práticas:

 

Deu pra se inspirar?

Fotos: Pinterest

Por Lu Valim, em 26 de julho de 2016 – Dicas Ideais.
Banho de acrílico nas unhas

O post de hoje é pra você que ama esmaltar as unhas e que adoraria que o esmalte durasse bem mais tempo.

Vou lhes apresentar a solução! :D

Bem, quem é mãe de bebê pequeno sabe a dificuldade de encontrar um horário livre para conseguir fazer as unhas. Na verdade, depois que virei mãe, a palavra “livre” sumiu do meu dicionário. Hahahaha…

Eu que sempre fiz as unhas semanalmente, de um ano pra cá, nunca mais consegui manter esse capricho. Foi conversando com a Pietra do Pietra Nail Bar que veio a sugestão da esmaltação em gel ou do banho de acrílico. Pronto, topei na hora!

Conversando com a manicure, decidi pelo banho de acrílico e gente… ESTOU APAIXONADA. Por que não fiz antes? Rsss!

O banho de acrílico protege e faz a selagem das unhas o que evita quebras e a ainda faz o esmalte comum durar de 15 até 20 dias!
A manutenção é feita de acordo com o crescimento das unhas da cliente. Normalmente são mensais, mas algumas mulheres tem o crescimento mais lento e podem ficar ainda mais tempo sem precisar de manutenção.
Hoje fazem 10 dias que fiz as unhas com o banho e minhas unhas estão impecáveis. Já reparei que não lasca e não quebra, sendo ideal para unhas frágeis.

Outra grande vantagem é que o banho de acrílico não danifica as unhas naturais e também não é preciso alongar as unhas para receber o banho.

No Pietra Nail Bar, após as etapas de polimento, é aplicado uma proteína da marca Organic Nails para ajudar no fortalecimento da unha natural. Após a aplicação do acrílico, a secagem das unhas é feita na luz ultra violeta. Após isso, você pode escolher o esmalte da sua preferência para passar. Lembrando que, dessa vez sim, seu esmalte vai durar muitos dias! Uhuuuul!!

O banho de acrílico custa R$100,00 e a manutenção também. La no Nail Bar, percebi que as mulheres estão optando por esse tipo de esmaltação, já que o esmalte dura por muito mais tempo. As minhas unhas não ficaram pesadas e nem artificiais. Ficaram super bem feitas: lisas, finas e com o formato natural. É um processo praticamente artesanal, onde se cria novas unhas por cima das naturais, por isso, é necessário muito cuidado. E a Ariani Yoshida caprichou!

Uma dica importantíssima que dou: desconfie de aplicações por um preço muito barato. Notei que os materiais das melhores marcas custam caro, o que é repassado no custo da aplicação.

Estou muito contente com minhas novas unhas! Me sigam nas redes socias para acompanhar as próximas atualizações!

Para mais informações:
Pietra Nail Bar: Shopping Hauer – Rua Coronel Dulcídio, número 775, loja 04
(41) 3308-4017

Por Lu Valim, em 2 de junho de 2016 – Dicas Ideais.
Moncloa Tea Boutique tem presente especial para o Dia dos Namorados

Oi, pessoal!

O Dia dos Namorados está chegando e eu vim trazer uma novidade quentinha pra vocês!

A Moncloa Tea Boutique lançou um kit especial para o Dia dos Namorados. O “Couple of Tea” é uma caixa que traz as canecas “Love” e “TEAmo”, além de uma lata de chá a escolha do cliente. A sugestão é o Dream On, uma infusão relaxante de camomila, melissa, sálvia, amora e rosa mosqueta.

 

Maravilhoso, né? O valor do kit é R$ 159,90 em até 3X.

A marca também lançou uma campanha especial para a data em suas redes sociais, homenageando todas as formas de amor.

A  Moncloa Tea Boutique é inspirada no charme e design dos melhores chás da Europa e Estados Unidos. Elatraz o conceito milenar do chá com uma releitura contemporânea em uma carta de chás composta de mais de 30 sabores de vários lugares do mundo. A bebida é servida no local, nas opções quente e gelada e vendida em latas ou pacotes de 45g. Chocolates, bolachas, biscoitos, alfajores, waffles e quiches fazem parte do cardápio.

Na boutique há também acessórios para o consumo da bebida, selecionados pela qualidade e pelo design. O nome é uma referência ao descolado bairro de Madri, na Espanha.

Serviço:
Moncloa Tea Boutique

Balneário Shopping – Piso L2 Expansão (Av. Santa Catarina, 1 I Bairro dos Estados I Balneário Camboriú–SC)
Horário de funcionamento: 11h às 23h (2ª a sábado) e 14h às 21h (domingo).
Telefone: (47) 3062-7962

Beiramar Shopping –Piso L3 Loja 366 (Rua Bocaiúva, 2.468 I Centro I Florianópolis-SC)
Horário de funcionamento: 10h às 22h (2ª a sábado) e 14h às 20h (domingo).
Telefone: (48) 3012-3872

ParkShoppingBarigui –Piso Térreo Loja 1002 (Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 I Ecoville I Curitiba-PR
Horário de funcionamento: 11h às 23h (2ª a 6ª), 10h às 22h (sábado) e 14h às 20h (domingo).
Telefone: (41) 3317-6968

Pátio Batel – Piso L3 Loja 310 (Av. do Batel, 1868 I Batel I Curitiba-PR)
Horário de funcionamento: 10h às 22h (2ª a sábado) e 14h às 20h (domingos e feriados).
Telefone: (41) 3020-3414

Shopping Crystal – Piso L3 Loja 353 (Rua Comendador Araújo, 731 I Batel I Curitiba-PR)
Horário de funcionamento: 10h às 22h (2ª a sábado) e 14h às 20h (domingos e feriados).
Telefone: (41) 3023-8136

Shopping Mueller – Quiosque 118 Piso L3 Mateus Leme (Av. Cândido de Abreu, 127 I Centro Cívico I Curitiba-PR)

Horário de funcionamento: 10h às 22h (2ª a sábado) e 14h às 20h (domingos e feriados).
Telefone: (41) 3222-7008

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners, Hipercard e Cabal
Cartões de débito: Visa Electron, Maestro e Cabal
E-mail: contato@moncloa.com.br
Redes sociais: Facebook, Instagram
www.moncloa.com.br

Por Lu Valim, em 26 de janeiro de 2016 – Coluna Nutricional.
Minha experiência com a amamentação

Olá, mamães e futuras mamães!
Resolvi registrar aqui a minha experiência com a amamentação tendo como intenção incentivar e ajudar as mamães de primeira viagem, pois pra mim, foi e está sendo (já amamento há 9 meses completos) uma das melhores experiências da minha vida.

Quando eu e meu marido decidimos que queríamos aumentar a família, umas das coisas que me preocupava era a possibilidade de eu querer e não poder amamentar. Não considero pessimismo o fato de pensar que eu poderia não conseguir, mas a possibilidade existia, eu já havia lido muito sobre o assunto e sabia que eu estava sujeita (como tantas mulheres) a não ter leite; a não aguentar a dor inicial e desistir; a precisar tomar algum remédio pós parto e não poder amamentar; a precisar voltar a trabalhar; ao bico do peito não estar anatomicamente correto para uma boa sucção. Enfim, eu sabia que amamentar poderia não ser tão simples assim.

No dia 20 de abril de 2015, às 17:20h, meu tesourinho nasceu com 3.800kg. Fui para o quarto e logo trouxeram o Rafael para que ele sugasse o seio. Precisei amamentar deitada, pois devido a anestesia eu não poderia levantar da cama. A enfermeira colocou o Rafael deitadinho ao lado do meu tronco e para a minha surpresa, ele parecia que já havia recebido aulas intra útero e simplesmente encaixou a boquinha perfeitamente no meu peito. A “pegada” foi super correta. Tão perfeita que meus olhos já marejavam de dor. De dor? Sim, de dor. O Rafael sugava com uma vontade incrível e eu me perguntava como um recém nascido podia ter tanta força para sugar. Rssss…

Passei os dias na maternidade recebendo dicas das enfermeiras de como fazer o bebê pegar corretamente no seio. Apesar da dor, eu me sentia a mulher mais completa do mundo ao amamentar. Aquela conexão mãe e filho e aquele sentimento de “ele precisa de mim para se alimentar” me tornava realizada. Desde a maternidade eu comecei a passar uma pomadinha milagrosa que me ajudou muito a aliviar as dores no mamilo: a Lansinoh.

Algumas mulheres produzem leite em abundância e quando eu estava grávida e alguma mãe me falava que tinha tido muito leite, eu pensava comigo: tomara que eu seja uma dessas. Não foi o meu caso.

Eu e o Rafael recebemos alta do hospital e fomos para casa. Em casa, percebemos que o Rafael havia perdido peso, até que descobri que eu não estava produzindo leite o suficiente. Poxa, senti vontade de chorar! É difícil explicar, mas me senti menos mãe por isso.

Por recomendação médica iniciamos com suplemento para o Rafael e me medicaram com Equilid para meu leite descer! Ufaaaa, deu certo! :) Paramos rapidamente com o suplemento, pois já não havia necessidade, já que o leite materno estava dando conta.

Depois de uns 10 ou 12 dias pós parto, meus bicos já não doíam mais! Não tive rachaduras (pode ser que os poucos dias que tomei banho de sol nos peitos, na gravidez, ajudaram) e nao precisei mais fazer uso do Lansinoh.

Depois que passaram esses dias, o nosso momento amamentação passou a ser o mais agradável possível.
O Rafael mamava a cada duas horas, o que me impossibilitava descansar. Mas meus dias eram dele. Quando ele dormia, eu tentava dormir também. Muitas vezes eu preferia comer a dormir.. Rsss… Dá muita fome!

Ao longo dos meses, o intervalo das mamadas foram se espaçando e a cada quilo que ele ganhava peso, eu me sentia como se estivesse subindo de colocação no podium.

Hoje, o Rafael está com 9 meses e as pessoas me perguntam quando irei parar de amamentar. Dá trabalho? Menos que se tivesse que preparar o leite. Ele gosta? Ama… Faz bem? Muito. Quanto a desmamar, não vou forçar nada… Assim como o Rafael escolheu vir de parto cesariana, eu e ele vamos sentindo quando chegará a hora do desmame.
De uma coisa eu tenho certeza: sentirei saudades desse momento só nosso.

Esse vínculo entre mãe e filho que criamos, no momento da amamentação, é muito significativo pra gente. Além dos benefícios emocionais relacionados à amamentação, também há incontestáveis benefícios nutricionais para o desenvolvimento do bebê. Por tudo isso, entre as alegria e dores de amamentar, restará, com carinho e muitas lembranças … esses bons e intensos momentos de persistência, conquistas e vínculo de amor que só quem amamenta sabe definir como e quanto maravilhoso é. Você que está grávida, permita-se a essa experiência!!!

Beijos, Lu

Por Lu Valim, em 21 de outubro de 2015 – Dicas Ideais.
O papel paterno no parto e na vida do bebê

Olá!
Quero dividir com vocês a matéria que fiz para a Revista Doce Nascer. A Doce Nascer é para toda a família! Para o papai e a mamãe, para as gestantes e todas as mulheres que estão sonhando com a maternidade.

Nessa edição, falei sobre o papel paterno no parto e na vida do bebê. Confiram!


Sentimentos como ansiedade, nervosismo e preocupação tomam conta de qualquer homem quando o dia do nascimento do herdeiro (a) está próximo.
O desejo de participar do processo do nascimento do nosso filho surgiu do meu marido e confesso que me senti mais segura sabendo que eu teria esse apoio emocional. Ele vivenciou uma experiência única na assistência ao parto e sempre manifesta uma alegria imensa ao contar os detalhes do grande dia.
O envolvimento do meu marido já na gestação foi de extrema importância para mim; a sua presença serena e a energia amorosa reforçavam ainda mais a minha confiança para um parto tranquilo.
A equipe de saúde da sala de cirurgia teve um papel importantíssimo na hora de incluir o meu marido, todo o momento. Ele foi instruído e se sentiu capaz de desempenhar o seu papel com tranquilidade.
Acredito que o fato do pai ser acompanhante, no que diz respeito à presença e ao profundo significado de vivenciar essa experiência de doação e puro amor, proporciona um suporte emocional à mulher e cria uma sintonia pai-filho importantíssima para toda vida. Com uma maior participação da figura paterna, vínculos mais sólidos e solidários são estabelecidos, o que certamente resultará em crianças emocionalmente mais ajustadas, seguras e felizes!

A Revista acredita que é através de experiências reais que podemos de fato aprender e ensinar que não existe uma fórmula mágica para criar nossos filhos, mas sim diferentes pontos de vista e maneiras de amar. Eu concordo, e você?

Página 2 de 1512345...10...Última »